Rede Cabeada vs Rede Sem Fio

Rede Cabeada vs Rede Sem Fio: Qual é a melhor para sua empresa?

Ao escolher a forma como a rede corporativa e a internet funcionarão em uma empresa, deve-se considerar fatores como a velocidade e os custos de um projeto. Nesse sentido, há duas opções possíveis: a rede cabeada e a sem fio (wireless), sendo que cada uma possui suas particularidades.

Neste artigo, vamos trazer os pormenores tanto de uma rede cabeada quanto da wireless. O objetivo é trazer informações relevantes que ajudarão na escolha do projeto que melhor atende às necessidades do negócio. Boa leitura!

Rede cabeada ou Cabeamento estruturado

Praticamente todas as empresas precisam gerenciar dados críticos. Uma das principais formas de protegê-los é por uma rede cabeada, visto que esta torna mais difícil que invasores acessem os dados do negócio, em comparação ao wireless.

Como se sabe, os prejuízos financeiros e de reputação de um vazamento de dados podem ser incalculáveis ao negócio. Além disso, as empresas precisam estar atentas à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que prevê uma série de diretrizes voltadas à coleta e uso de dados dos clientes.

Quanto mais robusto for o projeto de cabeamento estruturado, menores os riscos e custos adicionais de não tratar adequadamente os dados em posse da companhia. Outro ponto favorável à rede cabeada é a velocidade na conexão. Quando se tem um cabo CAT6, cuja frequência é de 250 Mhz, é possível atingir uma velocidade de 10 Gb/s.

A velocidade da rede cabeada também se mostra satisfatória quando se deseja transferir arquivos entre computadores. Vale destacar que isso não tem relação com a conexão de internet, e sim com o padrão Ethernet em si.

Com isso, fica implícito que essa velocidade de transferência é algo que dependerá das configurações de hardware das máquinas. Se a empresa realiza backups locais, o uso de uma rede cabeada trará uma velocidade maior ao processo.

Rede sem Fio (Wireless)

Ainda que a mobilidade digital seja uma realidade, muitas empresas ainda operam em escritórios. Dito isso, o Wi-Fi ainda não é recomendado nesses ambientes, principalmente por causa da segurança. Na prática, é preciso não só implementar criptografia na rede, como também atualizá-la, pois os criminosos estão sempre se sofisticando na quebra desses algoritmos.

No entanto, uma vantagem importante da rede wireless é a facilidade de instalação. Isto implica em um gasto menor ao negócio, principalmente se o seu orçamento estiver apertado. Para evitar problemas de segurança e ter gastos adicionais, o ideal, como falamos há pouco, é criptografar a rede sem fio.

Se o projeto de rede da empresa for complexo, o wireless pode ser vantajoso. Imagine que a companhia esteja operando em vários andares em um prédio: se for feito o cabeamento estruturado, as distâncias a serem percorridas pelos cabos serão maiores, aumentando os custos do projeto. Outro cenário a ser destacado são as mudanças de posição dos dispositivos.

Na prática, quando se adota o wireless, esse processo se torna mais fácil, visto que, se fosse uma rede cabeada, seria preciso fazer alterações um tanto dispendiosas. Se a empresa tem muitos colaboradores, um projeto de rede wireless pode ser mais recomendado do que o cabeamento estruturado.

Como se sabe, em vez de trafegar em um cabo, os dados em uma rede sem fio transitam pelo ar. Nesse sentido, pessoas má intencionadas estão sempre à espreita, tentando interceptar comunicações feitas pela empresa.

Outro ponto desfavorável ao wireless é que não existe um controle efetivo em relação a perdas de sinal. Isso significa que fatores externos e ambientais, por exemplo, podem ocasionar interferências e perda de informações.

Vale ainda destacar uma última desvantagem do wireless: dependendo da distância, é possível que a cobertura seja insuficiente. Um dos obstáculos mais conhecidos nesse sentido são paredes e tetos, visto que estes tendem a reduzir a performance do sinal de rede sem fio.

Wi-Fi e Wi-Fi 6

A título de informação, é preciso deixar claro que o Wi-Fi é apenas um dos tipos de rede wireless. Além deste, existem ainda o IrDA, que usa um adaptador infravermelho, o popular BlueTooth e o RONJA, que transmite dados por feixes de luz.

Dando uma definição um pouco mais técnica, o Wi-Fi possibilita que computadores e outros dispositivos se conectem, de modo a compartilhar dados. Para que funcione, é preciso conectar o aparelho desejado ao roteador, pois será uma ponte entre o dispositivo e a rede.

Para operar de forma correta, o Wi-Fi obedece ao padrão IEEE 802.11, sendo uma atualização do IEEE 802.3, que lida com a rede cabeada. O padrão é responsável pela definição de protocolos que tornarão viável o compartilhamento de dados em uma rede sem fio.

Atualmente, estamos na geração 6 do Wi-Fi. Basicamente, a proposta dessa nova tecnologia é proporcionar maior velocidade e alcance às redes sem fio em empresas, proporcionando também a compatibilidade entre os dispositivos. Sua capacidade para dispositivos foi quadruplicada, sendo uma solução bastante efetiva em redes congestionadas.

Em relação à velocidade, é possível que o Wi-Fi 6 entregue uma velocidade de mais de 1,2 Gb/s. Para isso, a recomendação é que os equipamentos usados na rede sem fio sejam compatíveis. Na prática, é preciso verificar as configurações de hardware dos aparelhos que se deseja conectar.

Entenda tudo sobre WIFI 6 aqui: WIFI 6: Descubra tudo que você precisa saber!

Wi-Fi 6 exclusivo não é recomendado na empresa

Pela explicação que demos há pouco, pode-se imaginar que o Wi-Fi 6 resolveu todos os problemas de rede do negócio. Acontece que, na prática, é inviável usá-lo de forma exclusiva, sendo que um dos principais motivos é o fluxo de dados dos dispositivos.

Grande parte dos laptops e dispositivos móveis podem até operar em uma velocidade de 1,2 Gb/s. No entanto, eles operam apenas um fluxo de cada vez, sendo que, quando muitos aparelhos estão conectados a uma única antena Wi-Fi, a velocidade será menor. Não obstante, se um roteador falhar, por exemplo, haverá o risco de vários usuários serem desligados.

Prós e contras de uma rede cabeada diretamente

Uma rede cabeada diretamente proporcional a cada usuário a máxima velocidade de transferência de dados. Isso ocorre sem depender da quantidade de pessoas compartilhando a rede.

Além disso, uma conexão de cabo de dados CAT6 pode proporcionar uma conexão consistente de 10 Gb/s em todo o seu comprimento. Quanto mais forte e estável for a conexão usada, melhor para a empresa, principalmente se esta faz muitas videoconferências e chamadas telefônicas VOIP, por exemplo.

A principal desvantagem das conexões diretas está nos custos de implantação, principalmente pela questão da infraestrutura. Portanto, levantar as necessidades de internet do negócio e planejar são cruciais para evitar estouro de orçamento e baixo custo-benefício.

Escolha do melhor projeto

Apresentamos no texto as vantagens e desvantagens de usar redes cabeadas e wireless. Com base nelas, vamos agora nos ater aos principais critérios a serem avaliados na escolha do melhor projeto, como orçamento, mobilidade e velocidade. Acompanhe os tópicos seguintes!

Orçamento

Para evitar problemas financeiros, deve-se dimensionar muito bem a quantidade de cabos e a mão-de-obra em uma rede cabeada. Também é fundamental pensar o projeto visando simplificar o processo de manutenções futuras, pois a negligência nesse ponto pode fazer a empresa ter gastos adicionais.

Ainda sobre cabeamento estruturado, também é importante adquirir bons equipamentos, como os servidores, racks, switches e gateways. Em hipótese nenhuma se deve economizar nessa parte, pela compra de equipamentos de baixa qualidade.

Como já falamos, o projeto de uma rede wireless costuma ter menos custos iniciais. Além do roteador, é preciso também adquirir um access point, visto que este ajuda dispositivos sem fio a se conectarem na rede cabeada.

A ideia é construir um orçamento que traga os benefícios da conexão direta e do Wi-Fi 6. Se os recursos estiverem um pouco apertados, existe a opção de focar em conexões diretas apenas para usuários que precisam de uma transferência de dados rápida, por exemplo.

Mobilidade

Antes de tecnologias como o Wi-Fi 6, os colaboradores costumavam trabalhar em expediente comercial no escritório. No entanto, a mobilidade empresarial se tornou importante e indispensável em muitos negócios, algo que a rede cabeada não entrega com a mesma efetividade do wireless.

Hoje em dia, o colaborador pode acessar planilhas e documentos facilmente pelo celular ou tablet, por exemplo. Dessa forma, elimina-se a limitação de precisar sempre de um computador e uma internet cabeada para acessar arquivos da empresa, tornando os profissionais mais produtivos.

Velocidade

Com o passar do tempo, as redes wireless têm entregado velocidades cada vez maiores. No entanto, se a empresa precisar transmitir os seus dados com uma rapidez ainda maior, ainda é preferível usar uma conexão cabeada.

Esse é um aspecto ligado diretamente à produtividade do colaborador e satisfação dos clientes. Uma internet rápida ajudará a empresa a resolver situações do cotidiano em menos tempo, especialmente ligadas às rotinas de atendimento a parceiros de negócio, fornecedores e compradores do negócio, por exemplo.

Portanto, na hora de fazer o planejamento de qual projeto será escolhido, deve-se pensar quais os objetivos do negócio. Em muitas situações, isso dependerá diretamente da velocidade de tráfego dos dados, considerando que a presença digital das empresas está cada vez maior.

Vale lembrar que, mesmo em uma rede wireless, é preciso usar um cabo, e de preferência o CAT 6A, pois o Wi-Fi 6 só funciona se o cabo for deste tipo. Caso a empresa use o CAT 6, o Wi-fi será normal, sem os benefícios da sexta geração.

O cabo CAT 6A é capaz de suportar frequências de até 500 MHz, sendo que ele foi projetado visando minimizar a perda de sinal. Se dados de alta velocidade e a transferência de grandes arquivos for necessária, pode-se adotar uma conexão com fio direta. Além disso, se a equipe usa cabos antigos, recomenda-se atualizar para o cabeamento CAT 6A, visto que este fornece a conexão mais rápida possível aos servidores da companhia.

Tempo no local

Toda empresa precisa estabelecer horizontes de tempo, considerando o curto, médio e longo prazo. Isso é indispensável no projeto de rede, pois, caso a companhia fique por muito tempo no mesmo lugar, o cabeamento tradicional pode ser a melhor alternativa.

Por outro lado, se ela pretende se mudar daqui a alguns anos, por exemplo, pode ser mais vantajoso uma rede wireless. Como falamos, o projeto de uma internet com Wi-Fi é menos complexo, o que de certa forma diminui a dependência geográfica da empresa.

Importância de contar com uma empresa especializada

De fato, um projeto de rede envolve muitos pormenores. Nesse sentido, é fundamental contratar uma empresa especializada, que tenha o know-how necessário para conhecer as necessidades do negócio e propor soluções.

Para isso, uma pesquisa de mercado é a primeira coisa a ser feita. Dentre as opções disponíveis, deve-se escolher aquela que tem ampla experiência, além de avaliações positivas dos clientes já atendidos.

Conheça a Nasa Tecnologia para a sua Rede Cabeada ou Sem Fio Wireless

Nós da Nasa Tecnologia somos referência nacional em cabeamento estruturado, suporte de TI, cibersegurança e LGPD para empresas. Estamos atentos ao processo acelerado de transformação digital dos negócios, tornando-os aptos a lidarem com tendências como a Indústria 4.0 da melhor forma.

Sobre cabeamento estruturado, contamos com especialistas em CAT 5, CAT 6 e CAT 6A, além de fibra óptica. Visando o melhor para sua empresa, usamos apenas materiais de qualidade e homologados pela Anatel.

Caso o negócio precise resolver quaisquer inconsistências em sua rede, podemos fornecer um relatório detalhado, de modo a corrigir problemas de conexão e tráfego de dados, por exemplo. Contratando a Nasa Tecnologia, o seu negócio terá benefícios como:

● maior produtividade, visto que asseguramos o pleno funcionamento dos sistemas da empresa;

● economia, de modo que a empresa não mais terá de lidar com custos não previstos;

● aumento da lucratividade, sendo uma consequência da maior produtividade e redução de custos.

Como vimos, a empresa pode optar tanto pela rede cabeada quanto o wireless. O importante é planejar de maneira robusta, de modo a identificar em que pontos da operação é mais adequado usar uma conexão direta ou uma internet por Wi-Fi. Dessa forma, obtém-se velocidade, mas sem deixar de lado a segurança dos dados do negócio.

O que achou deste artigo? Aproveite a visita em nosso blog e acesse agora mesmo a página de serviços da Nasa Tecnologia!

Outros artigos que podem ajudar a sua Empresa:

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vamos fazer o seu projeto acontecer!

Para conversar sobre a sua empresa ou projeto, solicitar um orçamento e parcerias!

De acordo com a lei 12.965/2014 e 13.709/2018, autorizo a Nasa Tecnologia a enviar comunicações por e-mail ou qualquer outro meio informado e concordo com a sua política de privacidade.