Cabeamento Estruturado

Cabeamento estruturado: o que é, como funciona e quais as normas?

O cabeamento estruturado é essencial para uma infraestrutura de TI. Entretanto, é um serviço altamente técnico e que exige uma empresa de alta qualificação para implementação.

E aí vem diversas dúvidas, porque ninguém quer perder dinheiro investindo em soluções ineficazes. Dessa forma, o melhor a fazer mesmo é pesquisar sobre o assunto e ter uma noção mais completa para não errar.

A boa notícia é que nós resumimos tudo que você precisa saber neste post. Descubra o que é, como funciona, as principais normas e entenda um pouco mais de cabeamento estruturado. Confira!

Tabela de conteúdos

O que é cabeamento estruturado?

O cabeamento estruturado refere-se a um sistema padronizado de instalação de cabos de rede, compatíveis entre si, com layout prático e simples para compor uma infraestrutura de TI.

O foco está na infraestrutura de rede, meios de transmissão e técnicas de instalação e manutenção. Quando bem implementado, o cabeamento estruturado tende a influenciar no funcionamento dos equipamentos como um todo em relação a:

  • durabilidade;
  • segurança;
  • consistência operacional;
  • suporte de ti; e outros.

A instalação de um cabeamento estruturado deve ser feito por uma empresa certificada e realizado de acordo com as determinações das principais normas técnicas como ANSI e EIA/TIA.

O objetivo por trás da instalação é otimizar espaços, promover um funcionamento fluido das redes, otimizar o aproveitamento dos recursos e garantir um sistema de TIC (Tecnologia, Informação e Comunicações) de excelência.

Originalmente, os sistemas de cabeamento foram desenvolvidos para transmissão de voz, no entanto, ao longo do tempo, a tecnologia evoluiu para transmissão de dados e hoje o serviço é fundamental para integração de serviços e uma conexão rápida e eficaz no ambiente de trabalho.

Como funciona um cabeamento estruturado?

O funcionamento se dá por meio da conexão de cada cabo a um ponto específico da infraestrutura de redes, permitindo a melhor distribuição dos cabos e otimização da transmissão de dados, voz e imagem.

O cabeamento estruturado representa uma evolução em relação aos mainframes e à rede distribuída, permitindo diversos benefícios para o negócio como:

  • compatibilidade com diferentes equipamentos de fabricantes diversos;
  • facilidade de movimentação de locais de trabalho;
  • substituição de equipamentos simplificada e mais econômica.

Uma rede é composta basicamente de cabos, hardware e software. Entre esses três elementos, o cabeamento é o principal responsável por garantir a qualidade e a confiabilidade de conexão. Veja agora alguns dos principais atributos do cabeamento estruturado.

Estrutura de rede

Redes de cabeamento estruturado devem seguir uma determinada estrutura como veremos a partir de agora. Esses elementos formam o sistema e o layout da rede. Acompanhe.

Rede LAN

O cabeamento estruturado é predominante em sistemas de rede LAN (Local Area Network), desenvolvido especificamente para edifícios com segmentos menores do que 100 metros.

Topologia Estrela

Na topologia Estrela, as informações passam por um ponto central onde é colocado um controlador denominado switch. Essa topologia é a utilizada para cabeamentos estruturados.

Subsistemas de Cabeamento Estruturado

Subsistemas de Cabeamento Estruturado - Furukawa

WA (Work Area ou Área de Trabalho);

Nas áreas de trabalho estarão os desktops ou estações de trabalho conectados à rede, além de telefones e quaisquer outros dispositivos necessários ao serviço.

HC (Horizontal Cabling ou Cabeamento Horizontal).

O cabeamento horizontal é um subsistema da estrutura principal que tem a função de fazer a ligação entre as áreas de trabalho e a conexão com a sala de telecomunicação.

TR (Telecommunication Room ou Armário de Telecomunicação);

Na sala de comunicação ficarão os equipamentos e os cabos de rede. Além disso, a função dessa sala é comportar os backbones que serão ligados ao cabeamento horizontal.

Backbone Cabling ou Cabeamento Backbone;

A função dos cabos de backbone é interligar a sala de telecomunicação com os pontos de entrada da rede e a sala de equipamentos. Os backbones serão a espinha dorsal de ligação entre os servidores.

ER (Equipment Room ou Sala de Equipamentos);

Sala separada especialmente para saída do primeiro backbone e guarda dos principais equipamentos que compõem uma rede de cabeamento estruturado como servidores, switches e conexão cruzada.

EF (Entrance Facilities ou Entrada do Edifício);

Os pontos de entrada são as portas por onde passará o cabeamento externo, podendo ser subterrâneos, enterrados ou aéreos e com a função de conexão da estrutura do prédio.

Qual a importância do cabeamento estruturado para a sua empresa?

É difícil de imaginar que ainda hoje tenhamos um sistema de cabos desorganizado em uma empresa. Os sinais dessa imprudência podem ser constatados em fios espalhados pelo caminho, cabos dobrados e interligação desordenada.

Isso impacta em perda de espaços, problemas de conexão e até nas possibilidades de identificação de erros. Além disso, se houver uma necessidade de mudança da central, é bem provável que ela seja muito mais demorada e pouco eficiente.

Então, a função do cabeamento estruturado está justamente em organizar a rede. Há diversas funções práticas e altamente benéficas para uma empresa como:

  • promover um ambiente limpo
  • padronizar a instalação;
  • eliminar possibilidades de acidentes;
  • facilitar o manuseio para mudanças, incrementações e / ou atualizações; dentre outras

O trabalho do cabeamento estruturado é prevenir problemas técnicos, promover um funcionamento de longo prazo e essencialmente reduzir custos inesperados em infraestrutura de TI.

Finalmente, mas não menos importante, temos a performance como um dos principais nortes de um cabeamento estruturado. Se há uma exigência clara da transformação digital é a de que os equipamentos precisam entregar um alto desempenho para abarcar as novas tecnologias e inovações e o cabeamento estruturado é a principal base para isso.

Quais os principais problemas que ocorrem em cabeamento não estruturado?

É importante elencar de forma clara os diversos problemas que as empresas que não implementam um cabeamento estruturado enfrentam na condução de seu negócio. Confira agora os principais.

Desorganização e cabos expostos

Esse problema é natural para quem desconsiderou o cabeamento estruturado. Além de uma imagem desagradável, o emaranhado de fios pode gerar diversas consequências como:

  • difícil identificação de falhas;
  • retrabalho; e
  • custos altos com manutenção reativa.

Veremos à frente que interferências eletromagnéticas são determinantes para influenciar na performance de cabos e consequentemente da transmissão de dados.

Por isso, a estruturação desse cabeamento é fundamental e cabos desorganizados são muito mais sujeitos à interferências internas por conta da aproximação e do entrelace entre as fiações.

Lentidão e oscilação na Rede, Internet e Sistemas

A falta de cabeamento estruturado causa um problema crônico para as empresas que é a baixa de performance. Sem a ordenação adequada, a transmissão fica comprometida e a perda de produtividade é inevitável. O desempenho ineficiente é propenso a diversos problemas que incluem:

  • dificuldades com as inovações e tecnologias trazidas pela transformação digital;
  • aumento do tempo de espera e prejuízos à experiência do cliente;
  • falhas de segurança e brechas para problemas de privacidade passíveis de infrações da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados);
  • necessidades de horas extras por parte da equipe para compensar a lentidão do sistema; dentre outros.

Além disso, as falhas de rede podem ser cruciais para levar a perda de dados, colapso na transmissão e comprometimento do tempo de entrega de serviços.

Desconhecimento sobre o cabeamento estruturado e os equipamentos adequados para o projeto

Veremos à frente que a escolha do tipo de cabeamento ideal reflete diretamente na eficiência da infraestrutura de TI. Nesse sentido, é fundamental que o gestor de TI saiba os melhores equipamentos para o seu projeto.

Quais as principais classificações de cabos de cabeamento estruturado?

Há diversas classificações de cabos de rede como veremos à frente, no entanto, é importante que se conheça os dois principais tipos que são par trançado ou fibra óptica.

O par trançado é o mais antigo e mais utilizado. Tem um preço muito mais acessível que a fibra óptica e tem flexibilidades para aquisição de medidas personalizadas, já com a crimpagem pronta. Como principais características apontamos:

  • entrelace de fios para evitar interferências eletromagnéticas;
  • 8 categorias de qualidade;
  • flexibilidade; dentre outras

Já a fibra óptica é um cabo mais resistente que opera com altas taxas de transferência de dados e livre de interferências eletromagnéticas. A velocidade de transmissão é maior, entretanto, é um cabo mais caro.

A escolha do tipo ideal de cabo para o seu projeto de rede varia muito de acordo com as características da empresa. Dessa forma, é fundamental que você conheça os principais tipos de cabo e entenda como o desempenho varia entre eles.

Cabeamento Estruturado Cat5e Cat6 Cat6A Furukawa

Cabeamento Estruturado com Cabos Cat5

Os cabos Cat5 (Category 5 ou Categoria 5) representam o padrão mais antigo de cabo ainda encontrado em instalações mais antigas. Isso porque as categorias 1, 2, 3 e 4 não são mais recomendadas pela TIA (Telecommunications Industry Association).

É o mais utilizado para instalações domésticas e tem uma velocidade de transferência entre 10 Mbps e 100 Mbps. No entanto, vem cada vez mais sendo substituído pelo modelo Cat5e por conta da compatibilidade com os novos equipamentos.

Cabeamento Estruturado com Cabos Cat5e

O cabo Cat5e (Category 5 enhanced ou Categoria 5 aprimorada) contém quatro pares de cobre trançado e alcança uma largura de banda de até 1 Gb/s.

É um cabo menos suscetível a interferências por conta do maior número de torções por polegada. Nesse tipo de cabo o trançamento dos pares é feito de forma mais justa.

Ainda que seja um cabo muito bom e rápido, o Cat5e é recomendado na maioria das vezes para instalações residenciais. Nesse caso, não há grandes possibilidades de interferências, por conta da baixa transmissão de dados. Ainda assim, pode ser aplicado em instalações corporativas de baixo porte.

Cabeamento Estruturado com Cabos Cat6

Já o Cat6 (Category 6 ou categoria 6) impõe uma torção ainda mais forte que o Cat5e, sendo o seu sucessor natural. Esse tipo conta com os mesmos quatro pares de cobre trançados do Cat5e, no entanto, há um isolamento entre os pares que diminui significativamente as interferências internas e externas. Entre as principais capacidades, destacamos:

  • frequência de até 250 MhZ;
  • largura de banda de até 1 Gb/s até o limite de 100 metros de distância;
  • largura de banda de 10 Gb/s até o limite de 55 metros de distância.

Por conta dessas características, o Cat6 é mais recomendado para projetos empresariais. Nesse ponto, analisar seus atributos e comparar com a necessidade do Cat6A é fundamental para uma escolha mais precisa.

Cabeamento Estruturado com Cabos Cat6A

O tipo de cabo (Category 6 Augmented ou Categoria 6 aumentada) é uma evolução ao Cat6. Nesse modelo é possível atingir velocidades de até 10 Gb/s até o limite de 100 metros de distâncias e é possível suportar frequências de até 500 MHz.

Não há dúvidas que é um fio muito mais potente e entrega maior qualidade e velocidade de transmissão de dados. No entanto, uma das desvantagens a se considerar é a espessura mais grossa que dificulta a flexibilidade e a movimentação.

De acordo com o tamanho do projeto e as necessidades empresariais, o Cat6A pode ser a opção mais recomendada diante do potencial de alcance com garantia de qualidade.

Projetos que exigem alto desempenho, como soluções de conectividade por access points WIFI 6, só são compatíveis se forem utilizados este tipo de cabeamento estruturado: o Cat6A.

Para saber tudo sobre a escolha do tipo de cabo de rede veja: Cat5e Cat6 ou Cat6A: entenda como escolher!

Qual a classificação dos cabos de rede em relação à flamabilidade?

A inflamabilidade é mais uma das considerações essenciais para um projeto de cabeamento estruturado, afinal, o risco de incêndios aumenta cada vez mais em relação ao tamanho de um edifício e o porte de fiação. Diante disso, um cabo deve apresentar um bom comportamento de defesa em relação a situações de:

  • flamabilidade;
  • geração de fumaça;
  • produção de gases tóxicos; e
  • corrosividade da fumaça.

Dentre as principais normas que disciplinam essa demanda, destacamos o NFPA 70 editado pela National Fire Protection Association nos Estados Unidos e a NBR N. 14705 editada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas e Técnicas). Veja as três principais classificações.

Cabos CMX (Linha SOHO Furukawa)

Esse tipo de cabo é indicado para instalações mais simples como as residenciais que têm baixa concentração de cabos e uso limitado e sem fluxo de ar forçado.

Cabos CM (Linha MULTILAN Furukawa)

Já essa linha é recomendada para aplicações em instalações verticais de alta ocupação. Esses cabos têm menos restrições e atendem bem instalações comerciais internas.

Cabos LSZH-3 (Linha GIGALAN Furukawa)

Já os cabos de rede LSZH (Low Smoke Zero Halogen) são cabos de alta segurança que têm características fundamentais de proteção como baixa emissão de fumaça e zero halogênio.

Clique aqui para saber tudo sobre Flamabilidade de Cabos de Rede: CMX , CM e LSZH

Qual o valor de investimento de um projeto de cabeamento estruturado?

Agora que já entendemos sobre os tipos de cabeamento estruturado quanto a capacidade de transmissão e tipo de revestimento relacionado a flamabilidade, você pode estar se perguntando: E qual a diferença de investimento necessário para cada tipo de projeto de cabeamento estruturado?

Para isso, criamos uma Calculadora de Projetos de Cabeamento Estruturado que irá te ajudar com esta decisão!

Quais as principais normas de cabeamento estruturado?

O cabeamento estruturado é um serviço muito técnico e específico. Seus impactos refletem de forma geral na infraestrutura de TI e ele pode causar muitos problemas se for instalado de forma inadequada.

Por isso, ao longo do tempo, fabricantes e agências internacionais criaram algumas normas técnicas que servem de diretriz para instalações de cabeamento estruturado.

Recentemente em 2019, foi estabelecida pela ABNT (Associação Brasileira de Normas e Técnicas) a Norma NBR N.º14565 que disciplina o Cabeamento estruturado para edifícios comerciais e data centers.

Sendo assim, diversas normas técnicas são aplicadas para que a instalação dessa tecnologia seja alinhada, padronizada e parametrizada. Acompanhe agora brevemente algumas das principais normas sobre cabeamento estruturado.

NBR N.º 14565

Foi criada em 30 de setembro de 2019 com a função de disciplinar o cabeamento estruturado para edifícios comerciais, estabelecendo requisitos de instalação em um único ou em um conjunto de edifícios. Essa norma define cabeamento estruturado como:

“Entende-se por rede interna estruturada aquela que é projetada de modo a prover uma infraestrutura que permita a evolução e flexibilidade para serviços de telecomunicações, sejam de voz, dados, imagens, sonorização, controle de iluminação, sensores de fumaça, controle de acesso, sistemas de segurança, controles ambientais (ar condicionado e ventilação) entre outros”.

NBR N.º 16415

Essa norma foi criada em 20 de outubro de 2021 e específica caminhos e espaços para cabeamento estruturado. A função da Norma N.º 16415 é parametrizar essa estrutura, dentro ou entre os edifícios, para troca de informações e cabeamento estruturado.

NBR 16869-2:2021

Já a NBR 16869-2:2021 se aplica à medição de atenuação do cabeamento de fibra óptica instalado usando fibra óptica monomodo e multimodo. Este cabeamento pode incluir:

  • fibras ópticas monomodo e multimodo;
  • conectores;
  • acopladores
  • emendas; e outros dispositivos passivos.

O cabeamento pode ser instalado em uma variedade de ambientes, incluindo comercial, data centers, residencial e industrial, assim como outros ambientes de planta externa.

ANSI/TIA-568

Com a junção das instituições ANSI (American National Standards Institute) e TIA ( Telecommunications Industry Association) para o estabelecimento dessa norma, foram definidas especificações de projeto, instalação e gerenciamento de um sistema de cabeamento estruturado, sendo a norma de maior difusão.

ISO/IEC 11801

Já a ISO (International Organization for Standardization) em conjunto com a IEC (International Engineering Consortium) estabeleceram a norma 11801 que tem a função de estabelecer especificações gerais de cabeamento para atendimento às exigências de consumidores.

Outras normas

O estudo sobre normatização de cabeamento estruturado é bem extenso e complexo. Além dessas normas citadas, encontramos diversas outras nacionais e internacionais  que devem ser consideradas nessa implementação como:

  • ANSI/TIA-569;
  • ANSI/TIA 606;
  • ANSI/TIA 570;
  • TIA 1005;
  • TIA-942;
  • ABNT-NBR-16665/2015;
  • ABNT-NBR-16264/2016;
  • ABNT-NBR-16421/2016;
  • Diretiva RoHS.

Quais os principais diferenciais da Nasa Tecnologia?

Bem, dá para notar que o assunto é bem extenso e complexo, não é mesmo? Não há dúvidas que o cabeamento estruturado precisa ser conduzido por uma empresa altamente especializada nesse tipo de instalação.

Outra consideração fundamental é que qualquer instalação mal sucedida pode ser incorrigível. Nesse caso, a troca total do cabeamento pode ser necessária. Dessa forma, é ainda mais importante que você defina uma empresa com os diferenciais que a Nasa Tecnologia oferece para essa implementação.

Equipe Especializada em cabeamento estruturado

Como toda empresa desse segmento, a Nasa Tecnologia tem registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) e um engenheiro responsável técnico pelas implementações.

Além disso, a equipe de profissionais têm certificações fundamentais de fabricantes e instituições de alto gabarito no mercado como as empresas Furukawa e BICSI (Building Industry Consulting Service International) e certificação PMP (Project Management Professional). A equipe é constantemente treinada nas principais demandas atuais como:

Material de qualidade e dimensionamento correto para a necessidade

A economia em equipamentos de cabeamento estruturado deve ser inteligente. Nesse raciocínio, de nada adianta investir em um equipamento bom e mais barato se ele não atende a sua infraestrutura de rede.

Nesse caso, a equipe da Nasa Tecnologia é treinada para avaliar o projeto, identificar as principais especificidades e determinar ferramental mais adequado para atender o negócio e obedecer as normas nacionais e internacionais.

O objetivo é afirmar o equilíbrio entre as condições atuais da empresa e as exigências futuras de conectividade e isso é realizado por meio do correto dimensionamento da sua TI.

Certificação da Rede após a Obra

A Certificação de Rede para Cabeamento Estruturado é outra parte essencial em um projeto de cabeamento estruturado. Por meio de equipamentos especiais de medição, a Nasa Tecnologia atesta a validade e a precisão da operação de rede e certifica o projeto de cabeamento.

Essa certificação deverá fornecer um relatório detalhado do desempenho da rede, permitindo a rápida identificação e correção de problemas de conexão e tráfego de dados.

Empresa de Confiança – Integrador Autorizado Furukawa

Outro elemento essencial que conquistamos com o nosso tempo de trabalho e a dedicação aos projetos dos clientes foi a confiabilidade de empresas como a Furukawa Electric. Nós temos o selo de Distribuidor Autorizado da empresa que sinaliza qualidade e confiança de trabalho.

Equipe de Engenharia & Gerenciamento de Projetos

Cada projeto tem seu nível de detalhamento e customização. Nesse ponto, a Nasa Tecnologia adota o método Agile e as melhores práticas de PMBOK implementadas por profissionais PMP.

Agora sim você tem uma excelente base de argumentação e decisão. Se você precisa da confirmação de um superior para esse investimento, organize seus argumentos com base neste artigo.

Este post teve o objetivo de mostrar detalhadamente o conceito e o funcionamento de um cabeamento estruturado, destacando a importância dessa implementação para a infraestrutura de TI de uma organização.

Qualquer dúvida a mais sobre um serviço de cabeamento estruturado, você encontra em nosso site. Entenda o cabeamento estruturado da Nasa Tecnologia!

Outros artigos que podem ajudar a sua Empresa:

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

7 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vamos fazer o seu projeto acontecer!

Para conversar sobre a sua empresa ou projeto, solicitar um orçamento e parcerias!

De acordo com a lei 12.965/2014 e 13.709/2018, autorizo a Nasa Tecnologia a enviar comunicações por e-mail ou qualquer outro meio informado e concordo com a sua política de privacidade.